sexta-feira, 14 de março de 2014

OITO RAZÕES PORQUE DEVO CRER NA REDENÇÃO PARTICULAR, Por André Fernandes Dantas:


1. PORQUE ELA É BÍBLICA. Embora existam tensões em torno dessa doutrina, ela tem embasamento escriturístico (Is 53.4-12; Mt 1.21; At 20.28; Ef 5.25).
2. PORQUE NÃO HÁ DOIS PAGAMENTOS PELO MESMO PECADO. Seria absurdo Jesus morrer e levar os pecados de pessoas que pagarão eternamente pelos mesmos pecados no inferno.
3. PORQUE CRISTO NÃO MORRERIA EM VÃO POR PESSOAS FINALMENTE CONDENADAS. Além do mais, seria o mesmo que pagar o preço de uma mercadoria valiosa sem nunca desfrutar da mesma, ou pior, jamais poder ser o dono dela. Morrer por pessoas que serão condenadas faria o sacrifício de Cristo parecer uma fraude (sabemos que isto não tem fundamento).
4. PORQUE NÃO SERIA INJUSTO CRISTO MORRER APENAS PELOS ELEITOS. Injustiça seria tirar o direito de alguém. Como pecadores não têm direito algum diante de Deus, então Ele é Soberano e tem o poder de usar de misericórdia com quem Ele quiser (Rm 9.15-16,18).
5. PORQUE ELA É UMA PROVA DO AMOR SALVÍFICO DE DEUS. É uma falácia declarar que Deus deve amor a todos, e na mesma medida. Ao escolher os Seus amados, ele usa um amor todo especial, o qual é gracioso e se manifesta independentemente de nossas boas obras (Rm 8.29; Ef 2.8-10).
6. PORQUE É A OPÇÃO QUE MELHOR SE ENCAIXA NUM RELACIONAMENTO COM AS OUTRAS DOUTRINAS DA GRAÇA. É fato que o homem por estar morto espiritualmente não pode se achegar a Deus (Ef 2.1), e em virtude disso não pode ser escolhido por algo de bom encontrado nele. Por isso, a morte de Jesus foi necessária para consumar o plano de salvação na vida daqueles a quem Deus capacitaria a crer, persuadindo amorosa e docemente a todos os escolhidos, e assegurando pelo Espírito todo o processo rumo à eternidade com o Senhor.
7. PORQUE A MESMA VISA A GLORIFICAÇÃO DO CRIADOR, NÃO DA CRIATURA DECAÍDA. Deus é glorificado não somente na salvação dos eleitos, mas também na reprovação dos ímpios (Rm 9.17-18). O maior alvo de Deus em seu plano não é nem sequer a nossa salvação, mas a Sua própria glória, pois nada pode se equiparar a Ele mesmo.
8. PORQUE A BÍBLIA TRATA A REDENÇÃO COMO UM FATO CONSUMADO, NÃO COMO REMOTA POSSIBILIDADE. Jamais se vê nas Escrituras Jesus ou qualquer outro mencionar a salvação em termos de mera possibilidade na vida daqueles que crêem. A redenção universal ou expiação universal põe em risco esse fato. Se Jesus morreu por todos indistintamente, então todos deveriam ser salvos, pois o propósito da morte de Cristo foi trazer certeza de salvação àqueles por quem Ele morreu, mas a Bíblia fala que muitas pessoas passarão a eternidade no inferno. A doutrina da redenção universal na verdade afirma que a morte de Cristo não garantiu salvação para ninguém. Isso é um absurdo.

5 comentários:

  1. Copiei e colei no meu blog (http://publicacoescristas.blogspot.com.br/) sua mensagem. Com os deviso créditos. Continue com este trabalho!

    ResponderExcluir
  2. Obrigado pelo apoio, caro irmão Robson. Fique à vontade para utilizar o conteúdo acima em seu blog. Deus o abençoe!

    ResponderExcluir
  3. Um bom e substancioso resumo!

    Parabéns pela clareza e fidelidade bíblica.

    ResponderExcluir
  4. Muito bom irmão André, parabéns!

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir